ACESSIBILIDADE - LEI nº 13.146/2015


Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas conforme o modelo abaixo: ALT + [Nº de atalho]

ALT + 1

Ir para o Conteúdo

ALT + 2

Ir para o Menu

ALT + 3

Ir para a Busca

ALT + 4

Ir para o Rodapé

ALT + 5

Acessibilidade

ALT + 6

Mapa do site

ALT + 7

Acesso a Informação

ALT + 8

Cor Original

ALT + 9

Cor com contraste

Botão/Tecla +

Aumentar Fonte

Botão/Tecla -

Diminuir Fonte

Botão/Tecla =

Fonte Original

Leitores de Tela

Nosso Portal foi desenvolvido para ser compatível com softwares leitores de tela. Assim, basta que o usuário tenha instalado em seu computador um destes softwares que será possável ouvir o que está escrito ou desenhado no site.

Agência de Notícias

Vereadores repudiam ato criminoso ocorrido no Parque dos Falcões

Por conta da violência praticada contra as aves e os funcionários do Parque dos Falcões, durante a sessão desta terça-feira, 14/11, vereadores pedem empenho das autoridades nas investigações.

14/11/2017 15:30


Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

Vereadores repudiam ato criminoso ocorrido no Parque dos Falcões

Aberta a Sessão Ordinária do dia 14/11, o Presidente da Câmara Municipal de Itabaiana, vereador José Teles de Mendonça concedeu a palavra ao Vereador Gustavo Santana (PMDB), que iniciou o seu pronunciamento repudiando o ato criminoso praticado por seis elementos que invadiram o Parque dos Falcões no último domingo, espancaram os proprietários, roubaram todo o dinheiro arrecadado com a visita dos turistas naquele dia, destruíram objetos de uso dos proprietários do parque, bem como levaram aves e mataram um filhote de gavião-pedrês (gavião prateado). Em decorrência do fato, o parlamentar cobrou empenho das autoridades no sentido de capturar os responsáveis pelo ato criminoso, para que os mesmos sejam punidos com o rigor da lei.

O vereador Sinvaldo Góis (PMDB) também se solidarizou com o Sr. Percílio, fundador do Parque dos Falcões, o qual foi espancado juntamente com os funcionários do parque no último domingo, quando seis elementos invadiram o local, e além das sessões de tortura, também levaram algumas aves e mataram outra. O vereador também denunciou que os funcionários da empresa responsável pela reforma do Mercadão estão há cerca de 45 dias sem receber os seus salários, responsabilizando o município pelo referido atraso.

O vereador João Cândido Sobrinho (PSB) repudiou o ato violento praticado por seis elementos contra os proprietários, o patrimônio, bem como contra às aves de rapina cuidadas naquele santuário. Cobrou segurança no local através da colocação da guarda municipal, guarda florestal ou qualquer outra polícia, haja vista que o parque recebe turistas de todo mundo, e portanto, necessita de segurança no local. O vereador também cobrou da SMTT, através do seu Superintendente Diego Cardoso que adote as providências cabíveis em relação aos lojistas que tomam posse dos espaços em frente às suas residências e estabelecimentos comerciais que são destinados ao estacionamento de veículos, isolando os espaços com a colocação de cones e placas que na maioria das vezes até impedem a passagem de pedestres.

O Presidente da Casa, vereador José Teles de Mendonça (PR), repudiou a violência praticada no Parque dos Falcões e cobrou providências das autoridades no intuito de prender os elementos e responsabiliza-los pela crueldade. Enfatizou que tal ato criminoso representa uma agressão, não apenas ao fundador do Parque, o Sr. Percílio e seus funcionários, mas uma agressão a população mundial, uma vez que o Parque dos Falcões é patrimônio nacional e conhecido mundialmente, recebendo diariamente turistas de todo planeta. Cobrou a implantação da Guarda permanente no local para proporcionar segurança aos proprietários e funcionários, bem como aos turistas. Lamentou também o assassinato de uma das aves e o roubo de outras, assim como repudiou a agressão praticada pelos elementos contra os proprietários e funcionários do santuário de aves de rapina.

O vereador Roosevelt Santana (PSB) rebateu às críticas dos vereadores de oposição que cobraram o pagamento dos salários dos funcionários da empresa responsável pela reforma do Mercadão. O vereador explicou que o atraso não decorre da Prefeitura, pois a liberação do dinheiro ocorre mediante apresentação de medição por parte da empresa, para que a Caixa Econômica Federal libere os recursos. O parlamentar também repudiou a violência sofrida pelos proprietários e funcionários do Parque dos Falcões no último domingo, chamando a atenção para a falta de segurança no estado, que tem prejudicado o turismo local, enfatizando os últimos números apresentados, que demonstram uma queda vertiginosa no número de turistas que visitam o estado de Sergipe. Segundo o vereador, tudo isso em decorrência da falta de investimentos por parte do governo, entre outras, na área de segurança pública. Mostrando um contraponto, o vereador lamentou por outro lado, a prisão de um cavalo, ocorrida no último domingo no município de Nossa Senhora Aparecida, e que serviu de chacota em rede nacional, em um momento que Sergipe ocupa o posto de Estado mais violento do País. Finalizou cobrando a prestação de contas sobre o trabalho desenvolvido pela Sra. Roseli, esposa do presidente da ALESE, que recebe quase 20 mil reais mensais pelo cargo que ocupa na Secretaria de Ação Social do Estado.

 O vereador Arivaldo Rezende (PMDB), iniciou o seu pronunciamento criticando o atraso no pagamento dos salários dos funcionários da empresa responsável pela reforma do Mercadão e atribuiu ao prefeito Valmir de Francisquinho a responsabilidade de cobrar da empresa. O vereador Roosevelt Santana pediu um aparte e esclareceu que a empresa já entregou a medição à Caixa Econômica na última sexta-feira, por conta da cobrança feita pelo prefeito, e portanto, o dinheiro será liberado pela Caixa Econômica e destinado ao pagamentos dos salários atrasados. O vereador também se solidarizou com os proprietários e funcionários do Parque dos Falcões, vítimas da violência praticada por seis marginais que invadiram o local no último domingo.

O vereador Marcos Oliveira (PTC), fazendo referência ao ato criminoso ocorrido no Parque dos Falcões no último domingo, iniciou seu pronunciamento perguntando em que momento e porquê o Estado de Sergipe se tornou o mais perigoso do Brasil. "Porque os índices de crimes aumentaram tanto no estado, enquanto que o Estado de Alagoas reduziu 15% da violência, somente este ano? ". O parlamentar lamentou a falta de segurança no parque, que fica dentro da reserva ambiental da Serra de Itabaiana. Lamentou também o baixo índice de resolutividade dos crimes ocorridos no estado, que não chega a 3%. Atribuiu esse baixo índice e o aumento da violência a falta de investimento do governo no setor de segurança pública.

O vereador José Virtuoso pediu aparte, e lamentou a ação violenta  praticada contra Percílio e funcionários do Parque dos Falcões no último domingo, atribuindo essa insegurança a falta de sensibilidade do governo, bem como a falta de investimentos na área da segurança pública. Finalizou dizendo que enquanto a polícia sergipana continuar prendendo cavalos, numa referência ao caso ocorrido em Nossa Senhora Aparecida, não acredita em mudanças nas políticas de segurança pública neste governo.

O vereador José Carlos de Santana (PR) criticou a falta de segurança no município com a grande e crescente onda de assaltos. Repudiou a violência praticada por seis elementos, que espancaram os proprietários do parque dos Falcões no último domingo, mataram uma das aves e roubaram outras, além de terem levado os celulares dos funcionários, uma quantia em dinheiro e destruído parte da mobília e dos objetos utilizados pelos organizadores do parque.

O vereador Paulo Messias (PMDB) lamentou o assalto ocorrido no Parque dos Falcões domingo passado. Pediu ao prefeito Valmir de Francisquinho que mande instalar câmeras de segurança no parque para facilitar o trabalho da polícia. Falou com felicidade sobre o nascimento do filhote da ave morta pelos marginais que invadiram o Parque, que segundo informações chegadas até ele, ocorreu na última segunda-feira, 13/11, ou seja, um dia após o crime.

O vereador Roosevelt Santana pediu um aparte e perguntou ao Vereador se o mesmo saberia dizer se as câmeras de segurança já foram instaladas no Hospital Regional de Itabaiana, cobradas após o duplo homicídio ocorrido nas dependências da referida unidade de saúde, porque segundo o parlamentar, a polícia declarou que a falta de câmeras de segurança no hospital naquela ocasião dificultou a elucidação do crime.

O vereador José Virtuoso (SD) lamentou a violência praticada, tanto contra os proprietários do parque, bem como contra os animais. Criticou a falta de investimento na segurança pública, inclusive investimentos no próprio Parque dos Falcões. O vereador João Cândido Sobrinho pediu aparte e disse que já apresentou um requerimento ao governo do estado pedindo a pavimentação do acesso ao parque, e que não teve resposta do Governador. O vereador José Virtuoso aproveitou para convidar a todos para a audiência pública sobre proteção de animais, prevista para o próximo dia 27/11.

O vereador Marcos Oliveira também pediu aparte e parabenizou o vereador José Virtuoso pelo seu pronunciamento, e na oportunidade declarou que o Deputado Federal Valadares Filho garantiu durante almoço do qual também participaram Talyson Costa e o Prefeito Valmir de Francisquinho, que irá colocar 500 mil reais em emendas destinadas a construção do Estádio Municipal de Itabaiana.

A vereadora Ivoni Andrade (PMDB) iniciou o seu pronunciamento criticando o Prefeito Valmir de Francisquinho por conta do projeto de lei n° 153/2017, que altera o inciso II do artigo 18 da Lei 2.028/2017. A vereadora também criticou a atuação da Secretária de Desenvolvimento Social, Osanir dos Santos Costa. De acordo com a vereadora, não há por parte da Secretaria qualquer política voltada para as crianças e adolescentes do município. Também criticou o município, alegando que não contribui com o Parque dos Falcões.

O vereador Marcos Oliveira pediu aparte e enfatizou que o prefeito visitou o parque para se solidarizar com Percílio e com os funcionários do Parque dos Falcões, e garantiu que irá melhorar a iluminação do parque, bem como o município irá contribuir para que o Parque faça parte da rota turística de Sergipe, inclusive, para este fim, agentes de turismo já estiveram no local.

O vereador Moisés Mendonça (PR), rebateu às críticas da vereadora Ivoni Andrade contra o trabalho desenvolvido pela Secretária de Desenvolvimento Social, Osanir dos Santos Costa. Falou do aumento da violência, ressaltando a necessidade de endurecimento das leis através de alteração do Código Penal Brasileiro, repudiando a flexibilidade nas leis atuais.

O vereador João Cândido Sobrinho ratificou o pronunciamento do parlamentar, enfatizando que há mais proteção no sistema para os marginais do que para o cidadão de bem. Finalizou declarando que embora tenha defendido a campanha do desarmamento, hoje pensa diferente, porque na sua visão, o desarmamento só beneficiou a marginalidade.

O vereador Moisés Mendonça finalizou contestando as críticas à administração do prefeito Valmir de Francisquinho, ressaltando todo o trabalho feito pelo atual gestor, tanto na zona urbana quanto na zona rural.

Após ampla discussão, o líder do prefeito na Câmara, vereador e 1º Secretário Marcos Oliveira pediu ao Presidente da Casa que retirasse da pauta o Projeto de Lei n° 153/2017, que altera o inciso II do artigo 18 da Lei 2.028/2017, para que os parlamentares tivessem mais tempo de analisar o teor do referido projeto de autoria do executivo municipal.

Encerrada a Sessão Ordinária do dia 14/11, o Presidente da Câmara, vereador José Teles de Mendonça convocou nova Sessão para o dia 16/11, em horário regimental.


Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

OUTRAS NOTÍCIAS