ACESSIBILIDADE - LEI nº 13.146/2015


Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas conforme o modelo abaixo: ALT + [Nº de atalho]

ALT + 1

Ir para o Conteúdo

ALT + 2

Ir para o Menu

ALT + 3

Ir para a Busca

ALT + 4

Ir para o Rodapé

ALT + 5

Acessibilidade

ALT + 6

Mapa do site

ALT + 7

Acesso a Informação

ALT + 8

Cor Original

ALT + 9

Cor com contraste

Botão/Tecla +

Aumentar Fonte

Botão/Tecla -

Diminuir Fonte

Botão/Tecla =

Fonte Original

Leitores de Tela

Nosso Portal foi desenvolvido para ser compatível com softwares leitores de tela. Assim, basta que o usuário tenha instalado em seu computador um destes softwares que será possável ouvir o que está escrito ou desenhado no site.

Agência de Notícias

Durante a Sessão Ordinária desta terça-feira (14), parlamentares de situação, por terem se sentido ofendidos, repudiaram as ofensas feitas pela vereadora Ivoni Andrade

A vereadora disse que os sete parlamentares de situação, balançam à cabeça para tudo que o prefeito disser, fazendo menção ao ato de subserviência.

14/08/2018 18:59 - atualizado em 14/08/2018 19:48


Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

Durante a Sessão Ordinária desta terça-feira (14), parlamentares de situação, por terem se sentido ofendidos, repudiaram as ofensas feitas pela vereadora Ivoni Andrade

Aberta a sessão ordinária do dia 14/08, o presidente em exercício da Câmara Municipal, vereador Marcos Oliveira (PTC), concedeu a palavra ao vereador Sinvaldo Góis (MDB), que iniciou o seu pronunciamento criticando o prefeito Valmir de Francisquinho, alegando ter sido ele, o gestor que mais fechou escolas no município. Criticou também à demora na entrega do matadouro municipal à população. O vereador também afirmou que o Senador Eduardo Amorim foi o pior secretário de saúde do estado. Na oportunidade, disse que irá encontrar com o governador na tarde desta terça-feira, e cobrará do mesmo uma solução para o problema do tomógrafo do Hospital Regional de Itabaiana, que já deveria estar funcionando há mais de um ano.

O vereador Paulo Messias (MDB) lamentou à falta de colírio nos postos médicos, para os portadores de glaucoma em Itabaiana. O vereador criticou à demora para o início da obra de pavimentação, tanto a paralelepípedo, quanto asfáltica no bairro Miguel Teles, embora o projeto já tenha sido aprovado e os recursos estejam liberados. O vereador reclamou do matagal no bairro da Torre, e disse que pediu ao prefeito que resolvesse o problema, mas que até agora, nada foi feito. O vereador Marcos Oliveira pediu aparte e garantiu ao colega que levará ao prefeito essa reivindicação, e que não tem dúvidas que muito em breve o problema será solucionado.

A vereadora Ivoni Andrade (MDB) iniciou lamentando à falta de atenção do prefeito Valmir de Francisquinho com a data comemorativa do dia dos pais, uma vez, que o mesmo foi convidado para à festinha comemorativa na escola do Povoado São José, onde à mesma leciona, e que o mesmo não deu muita importância. A vereadora cobrou uma resposta do município, se já enviou ao DER, a autorização de uso de solo para que o estado promova à pavimentação de acesso aos povoados Bom Jardim e Carrilho, entre outros. A parlamentar também cobrou do município uma resposta em relação ao paradeiro do carro fumacê prometido pelo prefeito. Cobrou também o fornecimento de fraldas geriátricas, que segundo a vereadora, estão em falta há muito tempo no município. A vereadora também cobrou à lotação dos guardas municipais.

O vereador Gustavo Santana (MDB) disse que o prefeito Valmir de Francisquinho é ingrato com a família Teles de Mendonça, e que não consegue entender o tratamento dado por ele, aos antigos aliados, principalmente, em relação a quem os colocou na vida pública. O vereador Sinvaldo Góis declarou que vários feirantes que trabalham com galinhotas, estão migrando para outras feiras, em decorrência da desorganização da feira livre de Itabaiana. O vereador disse também que o prefeito abandonou à população para se preocupar apenas, com a eleição do seu filho. A vereadora Ivoni Andrade pediu aparte e contestou o que ela chamou de bitributação aos mototaxistas, que segundo à mesma, pagam dois tributos ao município. O vereador José Carlos Santana pediu aparte, porém, não concluiu o seu raciocínio porque foi interrompido pelo vereador Gustavo Santana.

O vereador Arivaldo Rezende (MDB) disse que acredita que o prefeito Valmir de Francisquinho pode perder o mandado em decorrência dos processos que responde. Na oportunidade, o vereador repudiou à crítica feita pelo colega Sinvaldo Góis aos vereadores ausentes na sessão no momento do seu pronunciamento, numa demonstração clara de que se sentiu atingido por essa crítica. O vereador disse que quem pode tomar uma posição em relação à questão é o presidente da Casa, e pediu para que o colega vereador não se metesse mais em sua vida. Respondeu, inclusive, que o fato de o ex-vereador Antônio de Pixitita ter sido bem atendido no Hospital regional no último final de semana, é uma obrigação, e, portanto, não é motivo para gabolices, e que o colega Sinvaldo Góis deve se preocupar com a péssima qualidade no atendimento feito pelo Ipesaúde aos seus segurados, garantindo, portanto, que caso seja eleito deputado estadual, bem como, Valadares Filho governador, lutará pelo pleno funcionamento da referida instituição. Também criticou à política de tributação aplicada aos mototaxistas do município, que segundo ele, tiveram até o atendimento odontológico cortado pelo município.

O vereador Moisés Mendonça (PR) disse que havia se preparado psicologicamente para não responder à oposição, mas, em se tratando da oposição de Itabaiana, não tem como não responder. Disse que não compreende às críticas da vereadora Ivoni Andrade em relação às estradas do município, porque segundo o mesmo, a atual gestão foi à que mais se preocupou com a qualidade das estradas. O vereador José Carlos Santana repudiou à declaração da vereadora Ivoni Andrade, de que os sete vereadores de situação apenas balançam à cabeça para as ordens do gestor municipal, respondendo que ao contrário dos vereadores de situação, que combateram os desmandos do ex-prefeito Luciano Bispo, como o desvio de recursos da escola da coruja, a vereadora, no entanto, só baixava a cabeça e nunca levantou a voz para cobrar. O vereador finalizou convidando à vereadora para visitar às estradas do município, e constatar todo o trabalho que está sendo feito.

O vereador José Virtuozo (SD) iniciou o seu pronunciamento respondendo primeiro ao vereador Sinvaldo Góis que embora Michel Temer seja um péssimo governante, não foi ele quem quebrou o país, mas, o PT, e disse que o vereador sabe disso, é segundo, a vereadora Ivoni Andrade, declarando que nenhum vereador de situação é subserviente ou balança a cabeça para os interesses do prefeito. Já os vereadores de oposição, inclusive, a vereadora, balançaram à cabeça para muitas coisas como, atraso de salários entre outros desmandos praticados à época, pelo seu líder político quando prefeito de Itabaiana.

O vereador José Carlos Santana (PR) repudiou as críticas da vereadora Ivoni Andrade que teria dito em seu pronunciamento que os vereadores de situação balançam à cabeça para o prefeito, respondendo que quem mais balançou a cabeça na câmara para atender ao seu líder, foram os vereadores de oposição, citando como exemplo o desvio de verbas da escola da coruja, e que nunca foi mencionado pela vereadora na tribuna. Também criticou à vereadora por não ter participado das manifestações em protesto aos constantes atrasos de salários dos professores da rede municipal, porque fazia parte da administração à época. Também criticou o atual modelo de gestão do governo do estado, alegando que Belivaldo representa a continuidade do pior governo da história política de Sergipe.

O  vereador Marcos Oliveira (PTC) cumprimentou o Sr. Paulo Henrique de Amorim Thiessen, diretor executivo da ABRACAM em Sergipe, (Associação Brasileira de Câmaras Municipais), prestigiando à sessão ordinária de hoje. Na oportunidade repudiou à declaração da vereadora Ivoni Andrade, que afirmou que os vereadores de situação estão na câmara para balançar a cabeça para o prefeito Valmir de Francisquinho, respondendo que dentre às prerrogativas do parlamentar, não consta a de desrespeito aos colegas, e, portanto, essa postura não condiz com aquela adequada a um vereador. Sobre a declaração de bitributação aos mototaxistas, o vereador disse que a parlamentar fez confusão, uma vez, que a lei 1481/2011, que instituiu o referido tributo cobrado aos aludidos profissionais, foi aprovada em 2011, inclusive na gestão do ex-prefeito Luciano Bispo, e aprovada pela própria vereadora. O vereador também respondeu que sobre a crítica feita em relação à demora da implantação da guarda municipal, o município apenas por medida de cautela e segurança, segue às determinações da Polícia Federal, que somente os liberará para atuação, após conclusão do treinamento dos novos agentes, destinado ao uso de armas de fogo, todavia, informou que no tocante ao aparelhamento da guarda, preparação da sede e plotagem dos veículos que serão utilizados, o município já adotou todas às providências, aguardando tão somente, e de maneira prudente e responsável, a liberação por parte da Polícia Federal.

Encerrada a sessão ordinária do dia 14/08, na Câmara Municipal, o presidente em exercício, vereador Marcos Oliveira convocou nova sessão para a próxima quinta-feira (16/08), em horário regimental.


Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

OUTRAS NOTÍCIAS